alexa certify
0

Possíveis riscos causados pela mudança econômica da China

Os países que dependem principalmente da demanda de matéria-prima chinesa e os que buscam investimentos podem enfrentar insatisfação em 2022.

Enquanto a China enfrenta a sua mudança econômica, o resto do mundo sofre as consequências.

Em agosto, Xi Jinping, presidente da China, ressaltou suas intenções de redirecionar as prioridades econômicas para a prosperidade comum. O pensamento de Jinping se refere a uma medida transformadora para lidar com o desequilíbrio de renda estabelecido. A campanha ainda não está bem definida.

No ano passado, a repressão de Pequim às indústrias de fintech, imóveis e jogos já havia advertido alguns setores.

No final de 2020, a China fechou a Ant, empresa de serviços financeiros, que tinha potencial para ser a maior Oferta Pública Inicial (IPO) de todos os tempos. O governo tornou mais difícil para as incorporadoras imobiliárias endividadas conseguirem novos empréstimos. Isso ocorreu devido à preocupação de que a Evergrande, segunda maior empresa imobiliária da China, com dívidas de mais de US$300 bilhões, pudesse entrar em crise. Esse processo também pode colocar em risco todo o setor habitacional.

Michael Pettis, Membro sênior do Carnegie-Tsinghua Center e professor de finanças da Universidade de Pequim, conversou com a Al Jazeera. Ele disse que esse processo na China teria grandes implicações externas.

Reflexo da mudança

A maioria dos bilionários do mundo estão na China. Em contrapartida, a maior parte de seus cidadãos mal sobrevive com uma renda anual de aproximadamente US$1.600. Porém, Pettis disse que é praticamente certeza que um reequilíbrio leve a taxas de crescimento mais lentas durante a transição. Isso resultaria em uma queda do desejo por minerais e energia.

Ryan Hass, Membro sênior do Brookings Institution, falou que os exportadores que dependem de commodities seriam os mais atingidos pela mudança na China. Ele acrescentou que os países com maior diversificação seriam menos impactados por tal mudança.

Enquanto isso, a Rússia, que exporta US$23,9 bilhões em petróleo para a China, pode enfrentar um grande problema. Uma vez que as sanções ocidentais já estão limitando o comércio de Moscou com outros países.

 

  • Support
  • Platform
  • Spread
  • Trading Instrument
Comments Rating 0 (0 reviews)

Receba as últimas notícias sobre economia, negociação e forex na Finance Brokerage. Confira nossas instruções de negociação abrangentes e a lista das melhores das melhores corretoras de forex. Se você estiver interessado em acompanhar as últimas notícias sobre o Mercado Financeiro, por favor, siga Finance Brokerage no Google News.



você pode gostar também

Leave a Reply

User Review
  • Support
    Sending
  • Platform
    Sending
  • Spread
    Sending
  • Trading Instrument
    Sending