alexa certify
0

O dólar recua de uma alta de 9 meses

Apesar da disseminação constante da variante Delta da COVID-19, o dólar caiu de suas máximas de mais de nove meses contra seus principais pares na segunda-feira, com uma recuperação nas ações asiáticas.

O Índice do dólar, que mede a moeda em relação a seis rivais, caiu 0,19%, para 93,311 na segunda-feira. Isso aconteceu depois de atingir uma alta de 93.734 na sexta-feira, pela primeira vez desde 4 de novembro. A decisão veio enquanto as ações se recuperavam em toda a região. Os preços dos metais básicos subiram devido às expectativas de melhora na demanda depois que a China, o maior usuário de metais do mundo, não reportou nenhum novo caso de COVID-19 transmitido localmente pela primeira vez desde julho. O melhor resultado de Wall Street na sexta-feira também aumentou o entusiasmo.

Após quedas significativas na semana passada, as moedas vinculadas a commodities, como o dólar australiano e canadense, lideraram a recuperação em relação ao dólar americano. Depois de atingir uma baixa de nove meses e meio de $0,71065 na sexta-feira, o dólar australiano subiu 0,29%, para $0,71575.

O dólar americano caiu 0,25% em relação ao dólar canadense, para C$1,2776. No final da semana passada, atingiu uma alta de C$1,2949 em oito meses. A criptomoeda líder, o Bitcoin, ultrapassou US$50.000 pela primeira vez desde meados de maio. O Bitcoin foi a última criptomoeda, negociando com um aumento de 2,06%, a US$50.333,24.

A ameaça da variante Delta 

Este mês, o dólar se beneficiou, uma vez que uma onda da variante Delta da COVID-19, que está se espalhando rapidamente, ameaça inviabilizar a recuperação econômica global.

O Federal Reserve (Fed) mudou sua conferência anual em Jackson Hole, Wyoming, para um formato online. Ela acontecerá nesta sexta-feira, levantando dúvidas sobre a avaliação mais significativa do banco central acerca do impacto econômico dessa nova variante do coronavírus.

O presidente do Fed, Jerome Powell, faz um discurso sobre as perspectivas econômicas do evento, que será analisado de perto por investidores em busca de informações sobre o momento e a velocidade do aperto da política monetária.

Moeda

O kiwi da Nova Zelândia permaneceu estável em $0,68385, perto da baixa de $0,6807 registrada na sexta-feira, com o país em quarentena, por conta de uma epidemia ocasionada pela variante Delta da COVID-19. Enquanto isso, mais de 60% da população de 25 milhões da Austrália está em isolamento, com taxas de infecção consideradas as mais altas de todos os tempos.

A Coreia do Sul e o Vietnã também aumentaram as suas restrições. Nesse meio-tempo, o Japão mudou a política ao triplicar os testes de COVID-19, à medida que novas infecções diárias alcançaram um recorde histórico na sexta-feira. Outro porto seguro, o iene, ficou praticamente estável em 109,85 por dólar. Ele se estabilizou no meio de sua faixa de negociação em relação ao mês anterior.

O euro subiu 0,18% para US$1,17195, acima de uma baixa de US$1,1664 em nove meses.

A libra esterlina subiu 0,18%, para US$1,36475, ante US$1,3602 no final da semana passada.

 

  • Support
  • Platform
  • Spread
  • Trading Instrument
User Review
  • Support
    Sending
  • Platform
    Sending
  • Spread
    Sending
  • Trading Instrument
    Sending

Receba as últimas notícias sobre economia, negociação e forex na Finance Brokerage. Confira nossas instruções de negociação abrangentes e a lista das melhores das melhores corretoras de forex. Se você estiver interessado em acompanhar as últimas notícias sobre o Mercado Financeiro, por favor, siga Finance Brokerage no Google News.



você pode gostar também

Leave a Reply

Financebrokerage