alexa certify
0

Unilever registra menor queda de vendas no 2º trimestre

A gigante de bens de consumo Unilever PLC apresentou um melhor desempenho durante os bloqueios do coronavírus. A onda de comer em casa durante os bloqueios impulsionou a demanda por seus alimentos e itens essenciais.

A empresa anglo-holandesa revelou nesta quinta-feira que suas vendas no segundo trimestre caíram 0,3% nos três meses encerrados em 30 de junho.

O número foi menor do que os analistas esperavam. O grupo ganhou mais demanda por alguns produtos. Os produtos mais procurados são sopas Knorr , sorvetes Breyers, Magnum e Klondike, maionese Hellmann, bem como produtos de beleza.

Como resultado, a empresa com sede em Londres viu suas ações saltarem 8,7% no início das negociações na quinta-feira. As ações subiram cerca de 9,2%.

O chefe de mercado Richard Hunter disse que o sucesso da Unilever no período e sua estratégia cada vez mais focada proporcionaram aos investidores um suspiro de alívio tardio.

Analistas previam uma queda de 4,3% em suas vendas subjacentes em três meses, terminando em 30 de junho. O último declínio ainda foi a primeira queda nas vendas trimestrais desde o terceiro trimestre de 2004, segundo analistas.

O diretor financeiro (CFO) da empresa, Graeme Pitkethly, disse que o grupo apresentou uma melhora de 7,3% em suas vendas subjacentes na América do Norte durante o primeiro semestre, com volumes subindo até 20% em algumas categorias.

Os EUA são atualmente o maior mercado da gigante de bens de consumo em receita.

Ventos contrários potenciais da Unilever

Enquanto o executivo-chefe Alan Jope afirmou que não vê sinais de desaceleração da América do Norte, apesar do aumento do número de casos de COVID-19 nos EUA, outros locais, onde muitas pessoas testaram positivo para o vírus, eram mais preocupantes.

Alguns analistas também acreditavam que a Unilever poderia eventualmente estar mais exposta à pandemia do que suas competições como a Procter & Gamble (P&G) Company e a Nestlé SA por causa de sua maior dependência em mercados emergentes, onde gera cerca de 60% das vendas anuais.

As coisas estão começando a entrar na fase mais difícil da América Latina e África. Isso é de acordo com Pitkethly. Ele acrescentou que um aumento da violência relacionada a gangues no México estava pesando sobre os negócios lá.

Com a pandemia causando grandes interrupções em seus negócios, o serviço de alimentos da Unilever e as vendas de sorvetes quase enfraqueceram em 40% e 30% respectivamente no primeiro semestre. Por outro lado, as vendas no segmento de e-commerce avançaram 49%, com a América do Norte subindo 177%.

O CFO também disse que o negócio de soluções alimentares da empresa, que atende cantinas, escolas e lanchonetes,  responde por cerca de 5% das vendas do grupo, e estava começando a pegar à medida que as medidas de bloqueio do coronavírus iniciaram.

Enquanto as vendas caíram 70% em março, a queda foi reduzida para 38%, com o crescimento ganhando impulso, afirmou Pikethly.

  • Support
  • Platform
  • Spread
  • Trading Instrument
Comments Rating 0 (0 reviews)

Receba as últimas notícias sobre economia, negociação e forex na Finance Brokerage. Confira nossas instruções de negociação abrangentes e a lista das melhores das melhores corretoras de forex. Se você estiver interessado em acompanhar as últimas notícias sobre o Mercado Financeiro, por favor, siga Finance Brokerage no Google News.



você pode gostar também

Leave a Reply

User Review
  • Support
    Sending
  • Platform
    Sending
  • Spread
    Sending
  • Trading Instrument
    Sending

Financebrokerage