alexa certify
0

Produtos agrícolas dos EUA e mercado chinês

Representantes dos EUA e da China se reuniram na China há alguns dias para discutir os problemas relacionados à disputa comercial. No entanto, as negociações comerciais terminaram sem qualquer sinal visível de progresso. A situação se agravou ainda mais quando Donald Trump anunciou que, a partir de setembro, os EUA imporiam tarifas adicionais. As empresas dos EUA que exportam vários produtos para a China esperavam um resultado melhor. O setor agrícola sofreu graves perdas financeiras desde o início da guerra comercial.

A China parou de comprar produtos dos EUA

O conflito entre os dois países aumentou após a decisão de Trump. A notícia mais dolorosa para os produtores dos EUA é que a China decidiu parar de comprar produtos agrícolas dos EUA. De acordo com o Ministério do Comércio da China, a partir de 6 de agosto, as empresas chinesas não comprarão mais produtos agrícolas provenientes dos EUA.

Esta é uma questão grave para as empresas americanas, especialmente para as que exportam soja para a China. Por exemplo, em 2018, os EUA exportaram soja, laticínios, carne de porco, etc para a China. O valor total das soft commodities exportadas à China é de US$9,1 bilhões. A exportação de produtos agrícolas caiu mais de US$ 10 bilhões em comparação com 2017.

A guerra comercial começou em 2018. A China impôs tarifas de 25% sobre a soja em julho de 2018 como medida de retaliação.

Donald Trump acusou a China de não comprar produtos agrícolas em grandes quantidades. Esta foi uma das razões pelas quais Trump decidiu aplicar as sanções adicionais. No entanto, a emissora de TV estatal da China, a CCTV, negou essas acusações.

Eles entrevistaram o oficial chinês Cong Liang, que disse que a China manteve sua palavra. Eles forneceram informações sobre as exportações de soja dos EUA para a China. Segundo Cong, dois milhões de toneladas de soja destinadas à China seriam carregadas em agosto. Ele disse que outras 300 mil toneladas seguiriam em setembro.

A situação dos produtos agrícolas dos EUA é frágil, pois ambos os lados não conseguem chegar a um acordo. Mesmo antes da declaração oficial do ministério, a China usou soja importada do Brasil e da Argentina. Dessa forma, eles tentaram limitar a dependência das importações dos EUA. No entanto, é discutível se a China pode se livrar completamente da soja importada dos EUA.

  • Support
  • Platform
  • Spread
  • Trading Instrument
Comments Rating 0 (0 reviews)

Receba as últimas notícias sobre economia, negociação e forex na Finance Brokerage. Confira nossas instruções de negociação abrangentes e a lista das melhores das melhores corretoras de forex. Se você estiver interessado em acompanhar as últimas notícias sobre o Mercado Financeiro, por favor, siga Finance Brokerage no Google News.



você pode gostar também

Leave a Reply

User Review
  • Support
    Sending
  • Platform
    Sending
  • Spread
    Sending
  • Trading Instrument
    Sending