0 17

Pressão de venda leva o par EUR/USD abaixo de 1,2100

O EUR/USD enfrentou uma leve pressão de venda, e alguns juros de compra foram retomados no greenback. Isso levou o par para a região de 1,2090 no início da semana. Analistas acreditam que a mudança é de curta duração, segundo eles, o par pode ter completado uma retração de baixa.

Além disso, o índice Ifo de sentimento das empresas da Alemanha melhorou para 92,4 neste mês, subindo para altas de 4 meses.

Ulrich Leuchtmann, analista do Commerzbank, argumentou que muito do que está em jogo na relação entre o euro e o dólar está no diferencial de crescimento das duas economias. O rumo do par EUR/USD a médio prazo depende se a economia dos EUA alcançará um impulso pós-confinamento mais substancial do que a Europa. Ele espera que o dólar sofra nesse sentido no primeiro semestre de 2021.

O Federal Reserve publicou seu relatório de política monetária semestral, no qual foi mostrado que os formuladores de políticas acreditam que os riscos de falhas nos negócios permanecem consideráveis no país. O greenback provavelmente permanecerá fraco nos próximos dias, uma vez que o estímulo continua a pesar sobre os dados do dólar.

Apesar disso, o índice do dólar subiu 0,28%, para 90,543. O dólar americano atingiu mínimas de vários anos contra a libra esterlina e as moedas australianas e neozelandesas.

No geral, analistas acreditam que o mercado vai e volta, e se achatará junto com a EMA de 50 dias, eventualmente até mesmo em uma faixa de 200 pontos. O alcance vem diminuindo, mas parece que isso mostra o quão confuso é o mercado. Os rendimentos dos títulos dos EUA continuam subindo, tornando o dólar um pouco mais atraente. Ao mesmo tempo, a União Europeia está fechando de tempos em tempos, já que houve confinamentos progressivos.

Iene caiu 0,33%

As expectativas de crescimento econômico mais firme e inflação fizeram com que os rendimentos dos títulos aumentassem. Os rendimentos dos títulos públicos americanos e alemães de 10 anos atingiram altas de um ano e oito meses, respectivamente.

A libra esterlina atingiu 1,4043, a maior desde abril de 2018, e manteve a linha de US$ 1,40 depois disso. O aumento da moeda veio depois que o primeiro-ministro Boris Johnson planejou o caminho de saída dos confinamentos.

O dólar australiano aumentou 0,5%, para uma alta de quase três anos de US$ 0,7908, mas logo voltou para fechar em 0,7864. O kiwi atingiu US$ 0,7338, o melhor desde o início de 2018. A agência S&P atualizou o rating de crédito soberano da Nova Zelândia, elevando um pouco a classificação do país, o que ajudou no aumento. O iene caiu 0,33% a 105,78. Enquanto isso, o Bitcoin apagou seus ganhos no fim de semana de US$ 58.354,14 e recuou para US$ 56.039.

  • Support
  • Platform
  • Spread
  • Trading Instrument
Comments Rating 0 (0 reviews)

Receba as últimas notícias sobre economia, negociação e forex na Finance Brokerage. Confira nossas instruções de negociação abrangentes e a lista das melhores das melhores corretoras de forex. Se você estiver interessado em acompanhar as últimas notícias sobre o Mercado Financeiro, por favor, siga Finance Brokerage no Google News.

Deixe sua opinião

Sending

Inscreva-se e receba nosso boletim de notícias

Receba as melhores notícias da Finance Brokerage diretamente no seu e-mail. Inscreva-se agora para receber as últimas notícias do mercado.