alexa certify
0

O preço da madeira caiu mais de 40% desde maio

 

O preço da madeira caiu mais de 40% desde seu pico em maio. Do mesmo modo, outras mercadorias também testemunharam quedas. Assi, parece que alguns dos aumentos de preços que alarmaram legisladores e investidores podem desaparecer com o tempo. Isso à medida que a economia volta aos níveis pré-pandemia.

A pandemia da COVID-19 contribuiu para um aumento acentuado dos preços. Logo, o boom das reformas aumentou a demanda por madeira. Enquanto isso, os preços também foram impulsionados por restrições de oferta. Como tal, essas últimas foram causadas por atrasos na produção e uma infestação de besouros em algumas florestas canadenses.

No entanto, o mercado parece estar voltando aos níveis pré-COVID. Notavelmente, os futuros da madeira para entrega em julho foram negociados a US$ 967 na terça-feira. Isso em comparação a uma alta de US$ 1.670,50 em maio de 2021 e US$ 422,80 em fevereiro de 2020.

Por sua vez, o diretor de operações da Sherwood Lumber, Kyle Little, comentou à respeito dos preços da madeira. Ele afirma que quando se tem mais de 400% de movimento de preço em cerca de 15 meses, a volatilidade envolvida levará a ajustes de preços como estamos passando agora.

Sendo assim, de acordo com analistas do Bank of America, o preço de uma casa chegou a aumentar US$ 34.000 no último ano.

Enquanto isso, outras commodities também diminuíram. Os preços do cobre, milho e soja começaram a cair.

 

Além da madeira: investidores aguardam sinal de endurecimento das políticas pelo Banco Central

O aumento dos preços entre as indústrias desencadeou um debate nacional sobre os estímulos governamentais e a política acomodatícia do Fed. Assim, as pessoas se perguntam se esses fatores superaquecerão a economia e causarão danos à recuperação.

Portanto, funcionários do governo Biden e do banco central têm indicado que um aumento de curto prazo nos preços deve ser antecipado enquanto a economia se recupera. Entretanto, também indicam que ele será transitório.

O Federal Reserve conclui sua reunião em 16 de junho. Desse modo, investidores esperam por qualquer sinal de que o Banco Central planeja apertar a política e retirar parte de seu apoio à economia. No entanto, de acordo com muitos especialistas, é provável que o Fed continue a segurar as taxas de juros. Elas estão em níveis próximos a zero desde o início da pandemia.

De acordo com Danielle DiMartino Booth, CEO e estrategista-chefe da Quill Intelligence, a inflação transitória está ocorrendo em partes do mercado. Particularmente em commodities, já que os preços do milho, cobre e madeira estão fora de seus picos.

Ainda assim, a inflação habitacional é uma questão complexa para o Fed. Isso porque o setor imobiliário é responsável por uma parte muito maior da economia do que as commodities. Segundo Booth, os aluguéis devem ser a próxima vítima da inflação. Assim, ela prevê que eles subam à medida que as grandes cidades reabrem.

  • Support
  • Platform
  • Spread
  • Trading Instrument
User Review
  • Support
    Sending
  • Platform
    Sending
  • Spread
    Sending
  • Trading Instrument
    Sending

Receba as últimas notícias sobre economia, negociação e forex na Finance Brokerage. Confira nossas instruções de negociação abrangentes e a lista das melhores das melhores corretoras de forex. Se você estiver interessado em acompanhar as últimas notícias sobre o Mercado Financeiro, por favor, siga Finance Brokerage no Google News.



você pode gostar também

Leave a Reply

Financebrokerage