alexa certify
0

Organização Marítima Internacional e indústria do petróleo

A Organização Marítima Internacional (OMI) aplicará nova regulamentação para limitar a poluição produzida pelos navios mercantes. Será uma das decisões mais críticas em décadas que afetará os preços do petróleo e o setor em geral. Em menos de seis meses produtores de petróleo e armadores terão que fazer uma mudança drástica para cumprir os padrões de emissão. Não é uma tarefa fácil, levando em consideração o número de petroleiros que as empresas utilizam para transportar petróleo.

Em um dia típico, um grande número de petroleiros transporta petróleo pelo mundo. Esses navios usam mais de 3 milhões de barris de combustível com alto teor de enxofre todos os dias. A OMI quer reduzir o nível de enxofre no combustível dos atuais 3,5% para 0,5%. O objetivo desta decisão é reduzir significativamente as emissões e tornar o transporte mais ecológico.

Para entender melhor por que a OMI decidiu implementar a nova regulamentação, vamos começar do início. Mais de uma década atrás, o subcomitê das Nações Unidas recomendou a redução do nível de enxofre no combustível. Outra entidade da ONU, que é uma Organização Marítima Internacional, adotou essa regulamentação em 2016. O objetivo da OMI é controlar a segurança e a poluição do transporte. O transporte de milhões de barris por dia exige uma enorme quantidade de combustível, e a organização decidiu reorganizar esse negócio.

Dos 193 países membros da ONU, 170 assinaram um acordo para o nível de emissão de enxofre. Isso significa que a partir de janeiro de 2020, os países e as empresas terão que se adaptar à realidade. Os navios que violarem as novas regras enfrentarão graves consequências. Estes navios serão proibidos de sair dos portos. A responsabilidade de assegurar os regulamentos recai sobre os portos dos países que assinaram o acordo.

As etapas das implementações

Há várias maneiras de atender aos novos padrões de emissões. Isso varia de acordo com o preço que os armadores estão dispostos a pagar para modernizarem seus navios. Uma das soluções é diminuir a velocidade do petroleiro. No entanto, isso pode prolongar o processo de entrega e pode aumentar os preços do petróleo. Outra opção é instalar um sistema de limpeza de gases de escape. A decisão mais cara é mudar para de gás natural para gás liquefeito. Os armadores que escolherem o sistema de limpeza de gases de escape continuarão usando o mesmo combustível em 2020. Graças a este sistema, o nível de enxofre no combustível cairá de 3,5% para 0,5%.

O novo regulamento é um grande problema  para as empresas do setor de contêineres. Segundo as previsões, os custos aumentarão em $10 bilhões. As maiores operadoras de navio porta-contêineres, Maersk e MSC, esperam que, em caso de falha no cumprimento da nova regulamentação, cada uma perca $2 bilhões.

Os novos padrões de emissão são uma das mudanças mais sérias implementadas em várias décadas. A indústria naval está tentando cumprir os novos regulamentos. Os armadores, assim como outras organizações interessadas, têm menos de seis meses para escolher a melhor solução para eles.

  • Support
  • Platform
  • Spread
  • Trading Instrument
Comments Rating 0 (0 reviews)

Receba as últimas notícias sobre economia, negociação e forex na Finance Brokerage. Confira nossas instruções de negociação abrangentes e a lista das melhores das melhores corretoras de forex. Se você estiver interessado em acompanhar as últimas notícias sobre o Mercado Financeiro, por favor, siga Finance Brokerage no Google News.



você pode gostar também

Leave a Reply

User Review
  • Support
    Sending
  • Platform
    Sending
  • Spread
    Sending
  • Trading Instrument
    Sending

Financebrokerage