alexa certify
0

OPEP+ não tem o poder de reduzir o preço do petróleo 

Os altos preços do petróleo ocorrem por conta de um desequilíbrio econômico e monetário. Isso acontece não apenas por conta do resultado das decisões da Organização dos Países Exportadores de Petróleo e seus aliados (OPEP+). Da mesma forma, aumentos na produção da OPEP+ nem sempre implicam em preços mais baixos. O aumento de sua produção ajuda, mas não resolve os problemas nos valores.

Um ativismo mal elaborado e desavenças políticas em meio a injeções monetárias maciças resultaram em enormes gargalos e subinvestimento. Por isso, houve o impedimento da segurança no fornecimento e uma transição energética tecnicamente viável. A energia mudou de um peso insuficiente consensual para um excesso de peso significativo, exacerbando o aumento de preço.

Apesar do aumento da oferta e da demanda, o barril marginal de petróleo cresceu quase 60% em um ano.

Segundo o JP Morgan, o dispêndio de capital necessário em energia para atender à demanda de 2021–30 é de US$600 bilhões. Esse Capital Expenditure (CAPEX) acumulativo em falta é um fator que contribui para o problema.

Outra questão significativa é a demanda artificial criada por uma série de planos de estímulo. Adicionar planos massivos de infraestrutura com uso intensivo de energia a uma economia em reabertura afeta o seu valor da mesma forma que uma bolha especulativa gigantesca.

A intervenção política também teve um forte impacto sobre o preço do barril marginal de petróleo. A ameaça em proibir o desenvolvimento de recursos energéticos nos EUA aumenta o valor líquido do barril marginal a longo prazo. Porque? Qualquer engenheiro que entende a importância da segurança, do fornecimento e do desenvolvimento de tecnologia reconhece que uma transição energética bem-sucedida para uma economia mais verde requer uma infraestrutura sólida.

OPEP+ está se beneficiando dos altos preços do petróleo 

Os altos preços do petróleo beneficiam a OPEP+, mas não tanto quanto se possa imaginar. No acumulado do ano, a sua cesta de referência (ORB, sigla em inglês) é de $68,33 por barril. Isto significa, um aumento de 68,4% em relação ao mesmo período do ano passado.

No entanto, ainda é significativamente inferior aos seus elevados níveis antes da crise financeira de 2008. Além disso, a oferta da OPEP+ aumentou de forma semelhante à demanda. Em outubro, a produção global de líquidos aumentou 1,74 milhões de barris por dia (bpd) em relação ao mês anterior. Sendo assim, isto resultou em uma média de 97,56 milhões de bpd. A previsão de crescimento da produção de líquidos dos EUA passou de 17,57 milhões de bpd para 19.000 bpd em 2021.

Sem falar que a OPEP+ reduziu sua previsão de demanda global de petróleo para 96,4 milhões bpd em 2021. Acredita-se que governo dos EUA  e a Rússia serão os principais responsáveis pelo crescimento da oferta no próximo ano. Além disso, os preços de produção disparariam se a Rússia e os EUA não estivessem presentes, independentemente do que a OPEP+ ou Arábia Saudita fizessem.

 

  • Support
  • Platform
  • Spread
  • Trading Instrument
Comments Rating 0 (0 reviews)

Receba as últimas notícias sobre economia, negociação e forex na Finance Brokerage. Confira nossas instruções de negociação abrangentes e a lista das melhores das melhores corretoras de forex. Se você estiver interessado em acompanhar as últimas notícias sobre o Mercado Financeiro, por favor, siga Finance Brokerage no Google News.



você pode gostar também

Leave a Reply

User Review
  • Support
    Sending
  • Platform
    Sending
  • Spread
    Sending
  • Trading Instrument
    Sending

Financebrokerage