0

Indonésia diminui o preço do carvão

A demanda de carvão da China e da Índia sofreu uma diminuição. Devido a isso, a Indonésia fixou seu preço de referência do carvão para dezembro em US$ 281,48 a tonelada. Isso representa uma queda de 8,67% em relação a novembro, segundo informações do ministério da energia na quinta-feira.

De acordo com uma declaração do porta-voz do ministério da energia, Agung Pribadi, “a política de COVID-0 da China e o compromisso da Índia de reduzir a energia a carvão provocaram um declínio na demanda este mês”.

No entanto, vale lembrar que o mercado de carvão térmico explodiu devido a problemas de abastecimento, seca na China e aumento da demanda por eletricidade. Dessa maneira, tornando a commodity menos popular do mundo um dos investimentos de melhor desempenho neste ano.

Por outro lado, o custo do carvão australiano de alta energia, padrão para o considerável mercado asiático, aumentou 80%, para cerca de US$ 146 por tonelada, desde o início do ano, seu nível mais alto em mais de dez anos.

De acordo com a análise semanal mais recente da Argus sobre os preços das commodities, seu equivalente sul-africano também está sendo negociado no maior nível em mais de 10 anos

Além disso, os benchmarks para o carvão estão agora superando dois dos setores de ativos com melhor desempenho este ano, ou seja, imóveis (alta de 28%) e ações financeiras (alta de 25%). Apenas o petróleo Brent , com alta de 44%, desfruta de ganhos comparáveis.

Os preços do carvão podem estar atualmente em níveis recordes. No entanto, a maioria dos produtores de carvão ainda está em atividade, apesar de operar com déficit. Dessa forma, uma das principais causas do barateamento do carvão na Indonésia é o fato de ainda estarem em operação.

Preço do carvão na Austrália e na China

Mesmo que a produção tenha diminuído recentemente, ainda há abundância de carvão no mundo. A produção aumentará se os preços subirem, limitando qualquer aumento significativo nos preços do carvão. 

Dessa maneira, o melhor que você pode esperar daqui é um ganho modesto seguido por uma estabilização prolongada. 

A China, maior produtora de aço do mundo, diminuiu recentemente sua demanda por carvão. Além disso, a concorrência do gás natural de fontes mais baratas e limpas é uma consideração. Vale ressaltar que o Partido Comunista da China (PCC) está  atualmente regulando a produção de usinas elétricas e estabeleceu um preço fixo para a eletricidade.

Além de tudo, a Austrália não impôs sanções à República Popular da China (RPC), e o PCC proibiu a importação de carvão da Austrália. Dessa maneira, de acordo com informações mais recentes, o Canadá agora está fornecendo o carvão que a Austrália já forneceu.

A China tem muito carvão disponível, mas a qualidade não é considerada muito boa. Isso também se aplica a outros países, que apesar de possuírem grandes depósitos de carvão, a qualidade é fraca.

Os melhores carvões térmicos para geração de eletricidade e aquecimento são encontrados na Austrália. Devido a isso, muitas usinas de energia na China foram adaptadas para queimar esse carvão de alta eficiência. 

Por fim, é importante observar que desde que o PCC proibiu a importação de carvão australiano, as usinas de energia são forçadas a usar muito mais carvão abaixo da média, o que aumentou os custos da commodity.

  • Support
  • Platform
  • Spread
  • Trading Instrument
Comments Rating 0 (0 reviews)


você pode gostar também

Leave a Reply

User Review
  • Support
    Sending
  • Platform
    Sending
  • Spread
    Sending
  • Trading Instrument
    Sending