Nixse
0

EUR/USD se aproxima de 1,0800 e aguarda decisões do BCE

Resumo:

  • O par EUR/USD paira logo abaixo de 1,0800, influenciado pelos cortes esperados nas taxas do BCE a partir de junho;
  • Opiniões divergentes no BCE sobre o ritmo dos futuros cortes nas taxas, refletindo preocupações com o ressurgimento da inflação;
  • Os dados do IPC dos EUA da próxima semana poderão ser cruciais para a direção do EUR/USD, com os dados recentes sobre o emprego nos EUA sugerindo uma possível desaceleração.

Nos últimos desenvolvimentos no mercado cambial, o par de moedas EUR/USD permanece aquém da marca crucial de 1,0800 no pregão europeu de sexta-feira. Esta estagnação ocorre após uma recuperação notável de uma mínima de 1,0725. Atualmente, o Euro mantém a sua posição e é sustentado pelo consenso do mercado que o Banco Central Europeu (BCE) iniciará o seu ciclo de redução das taxas a partir de junho.

Divisões dentro do BCE

A decisão de iniciar cortes nas taxas no próximo mês é amplamente aceita. Contudo, os decisores políticos do BCE estão em desacordo quanto à continuação deste ciclo de flexibilização para além de junho. A divergência de pontos de vista diz respeito principalmente ao potencial ressurgimento de pressões inflacionistas. Entretanto, numa entrevista a um meio de comunicação grego, Yannis Stournaras, o decisor político do BCE e Governador do Banco da Grécia, expressou otimismo em relação à economia europeia. Citando o desempenho superior do crescimento do primeiro trimestre, ele antecipou até três cortes nas taxas durante o ano, incluindo uma redução potencial já em julho. Além disso, o PIB da Zona Euro expandiu-se 0,3% durante o trimestre janeiro-março. Isto excedeu a modesta previsão de crescimento de 0,1%, sinalizando uma recuperação econômica mais robusta do que o previsto.

Em contrapartida, Robert Holzmann, também membro do Conselho do BCE e Governador do banco central da Áustria, defende uma abordagem mais comedida. Falando no início desta semana, Holzmann manifestou reservas quanto à redução das taxas de juros diretoras “demasiado rápida ou demasiado forte”, destacando o delicado equilíbrio que os decisores políticos devem manter para promover a estabilidade econômica sem reacender a inflação.

Uma semana crucial pela frente para EUR/USD

A trajetória do par EUR/USD permanece incerta e altamente dependente dos próximos dados econômicos. Sem dados significativos de nível 1 da Zona Euro ou dos Estados Unidos esta semana, os movimentos do par de moedas refletem em grande parte os sentimentos mais amplos do mercado. No entanto, isto pode mudar drasticamente com a divulgação do Índice de Preços ao Consumidor (IPC) dos EUA de abril, agendada para a próxima quarta-feira. Estes dados-chave da inflação poderão influenciar decisivamente a direção do par no curto prazo.

A análise técnica sugere dois caminhos potenciais para o EUR/USD. Poderá haver uma desaceleração se os touros não conseguirem romper a resistência de 1.0800. Alternativamente, um avanço e um fechamento acima deste nível poderiam confirmar uma extensão da tendência de alta. Entretanto, os dados mais recentes sobre o emprego nos EUA acrescentam outra camada de complexidade. O aumento dos pedidos semanais de subsídio de desemprego para a máxima dos últimos oito meses, juntamente com um relatório sobre os salários não-agrícolas de abril mais frio do que o esperado, indica um potencial abrandamento no mercado de trabalho dos EUA. Consequentemente, isto poderá influenciar as decisões políticas do Federal Reserve no futuro.

O par EUR/USD encontra-se numa encruzilhada, com indicadores econômicos críticos no horizonte, capazes de preparar o terreno para o seu próximo grande movimento. Investidores e traders devem se preparar para uma semana potencialmente volátil à medida que esses dados importantes se revelam.



você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.