alexa certify
0 20

Dakota do Norte e as tarifas chinesas

A Guerra comercial, juntamente com os problemas econômicos globais criou pressão adicional para o setor agrícola dos EUA. Há outros problemas como as condições climáticas que afetam a indústria.

A Guerra comercial entre os EUA e a China é um problema sério para as companhias agrícolas e agricultores. Os agricultores nos Estados Unidos sofreram perdas financeiras. Há vários estados que estão mais suscetíveis aos efeitos da Guerra comercial. Dakota do Norte é um deles.

Agricultura e a Guerra comercial

Como mencionado acima, o setor agrícola dos EUA continua a lutar para lidar com os problemas causados pela Guerra comercial. A exportação de soja dos EUA para a China diminuiu em comparação os últimos anos. Este é um golpe sério para Dakota do Norte. Este estado alocou milhares de dólares para melhorar a infra-estrutura somo ferrovias e armazéns de grãos.

A China costumava comprar 70% da soja produzida em Dakota do Norte. O que significa que as tarifas chinesas sob os produtos agrícolas dos EUA teve um efeito negative na economia local. É importante mencionar que a agicultura é a maior indústria em Dakota do Norte após ter superado o setor de energia.

Há várias semanas, em 5 de Agosto, a China anunciou que pararia de comprar produtos agrícolas dos EUA. Esta decisão complicou ainda mais a situação. Perder o Mercado chinês é um problema sério, mas para Dakota do Norte é ainda pior uma vez que a soja representava uma fonte de renda importante.

Outro problema para os agricultores locais é que um número recorde de soja permanece estocada. Além disso, em breve o total de soja armezenada aumentará o que é uma má noticia para as companhias locais e agricultores. Por exemplo, antes da Guerra comercial 90% da soja produzida no estado terminaria em terminais da Costa Oeste. Entretanto, a situação correta é diferente uma vez que as companhias que constumavam enivar seus produtos para os terminais não são capazes de substituí-los. As companhias tentaram substituir a soja por milho, trigo e outros produtos mas com sucesso limitado.

Os agricultores locais e a disputa comercial

A administração de Trump decidiu ajudar as companhias como também os agricultores de Dakota do Norte e outros estados afetados pela Guerra comercial. O governo alocou US$ 28 bilhões para apoiar o setor agrícola dos EUA. Entretanto, os agricultores em Dakota do Norte não estão felizes zom as taxas de pagamento.

O problema é que o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) alocou taxas diferentes para vários estados. De acordo com o plano da USDA os estados do sul receberam financiamentos melhores enquanto eles cultivam outras culturas também.

Isto significa que eles receberam mais dinheiro. A maneira que a USDA forneceu suporte financeiro para os agricultores causou problemas adicionais para os agricultores em Dakota do Norte. Isto aconteceu embora a Dakota do Norte tenha exportado 70% de sua soja para a China.

A soja costumava dominar a lista de produtos agrícolas dos EUA exportados para a China. Nesta sitaução os agricultores em Dakota do Norte está tentando resolver o problema. Entretanto, levará tempo para encontrar os Mercados de exportação que poderão substituir o Mercado chinês.

Dakota do Norte é o quarto maior estado em termos de produção de soja. Além disso, dois dos três maiores países Produtores de soja estão em Dakota do Norte. Este fato destaca a importância do setor agrícola para a economia local.

Comments Rating 0 (0 reviews)

Receba as últimas notícias sobre economia, negociações e Forex no Finance Brokerage. Confira a nossa extensa seção de educação em negociações e lista das melhores corretoras de Forex aqui. Inscreva-se agora e receba atualizações GRATUITAS sobre o mercado hoje!

Deixe sua opinião

Sending

Inscreva-se e receba nosso boletim de notícias

Receba as melhores notícias da Finance Brokerage diretamente no seu e-mail. Inscreva-se agora para receber as últimas notícias do mercado.