0 36

Cúpula do G20: UE quer reformas da OMC

CÚPULA DO G20– Líderes da UE tentarão incentivar as economias do G20 a reformar a Organização Mundial do Comércio.

O objetivo, segundo eles, era preservar o sistema baseado em regras que estava enfrentando riscos em meio ao agravamento da guerra comercial EUA-China.

Nos dias 28 e 29 de junho, os líderes das 20 maiores economias do mundo estarão reunidos em Osaka, no Japão. Quatro dessas economias são da União Europeia.

No topo de sua agenda estão as discussões sobre mudanças climáticas e o comércio global livre e justo.

O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, escreveu uma carta com o líder da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker. Nessa carta, eles informaram aos líderes da UE na cúpula do G20 que eles vão pressionar por reformas na OMC.

As economias do G20 concordaram no ano passado em implementar tais reformas.

Tusk e Juncker encorajaram os líderes a reconhecer que as reformas deveriam cobrir as três principais funções da OMC. Essas funções incluem monitoramento, solução de controvérsias e negociação.

Eles disseram que a visão deles era de que os líderes deveriam olhar para certos aspectos como transparência e subsídios, e-commerce, e o reforço do processo de solução de controvérsias.

Conexão com a Guerra Comercial, Cúpula do G20 como Local

Os Estados Unidos e a China estão envolvidos em uma guerra tarifária desde o ano passado. Eles já aplicaram tarifas de até 25% em centenas de bilhões de dólares em produtos um do outro.

Em maio, as negociações comerciais entraram em colapso e, desde então, diminuíram depois que os EUA acusaram a China de faltar à palavra. A China exigiu enormes mudanças em um acordo que os dois países estavam negociando.

Os EUA e a UE, ambos participantes da cúpula do G20, olham com preocupação para os subsídios estatais chineses. Esses subsídios de exportação dão aos exportadores certa vantagem injusta, segundo eles.

Eles também estão observando a necessidade de transferir tecnologia para empresas que querem operar no país asiático.

Por outro lado, a UE também suspeita que os EUA tomaram medidas unilaterais contra Pequim em vez de consultar a OMC.

Os EUA, entretanto, já indicaram antes que, segundo eles, a OMC estava trabalhando com regras desatualizadas. De acordo com Washington, as regras não resolvem problemas comerciais modernos.

Antes da cúpula do G20, o presidente dos EUA, Donald Trump, indicou que estava preparado para aplicar mais tarifas sobre o restante das importações chinesas. Ou seja, se os dois países continuarem a discordar.

Na carta, as duas autoridades disseram que precisam melhorar os esforços coletivos não discriminatórios para diminuir as tensões comerciais. A maneira de fazer isso, segundo eles, era multar a raiz dos problemas enquanto agiam com base na regra e na ordem.

Diminuição

Trump e Xi vão se encontrar para negociações no sábado. Notícias sugerem que uma trégua comercial está em vigor depois que Trump concordou em adiar a próxima rodada de tarifas sobre outros US$ 300 bilhões em mercadorias chinesas.

De acordo com Gao Feng, porta-voz do Ministério do Comércio da China, a China acolhe ações que ajudam a prevenir a escalada. Ele não indicou, no entanto, se o mundo poderia esperar um acordo comercial na cúpula.

  • Support
  • Platform
  • Spread
  • Trading Instrument
Comments Rating 0 (0 reviews)

Receba as últimas notícias sobre economia, negociação e forex na Finance Brokerage. Confira nossas instruções de negociação abrangentes e a lista das melhores das melhores corretoras de forex. Se você estiver interessado em acompanhar as últimas notícias sobre o Mercado Financeiro, por favor, siga Finance Brokerage no Google News.

Deixe sua opinião

Sending

Inscreva-se e receba nosso boletim de notícias

Receba as melhores notícias da Finance Brokerage diretamente no seu e-mail. Inscreva-se agora para receber as últimas notícias do mercado.