alexa certify
0

As importações caíram, mas apoiaram o peso filipino

A queda das importações das Filipinas devido a uma economia doméstica fraca acabou beneficiando sua moeda, fazendo com que apresentasse o melhor desempenho na Ásia até agora este ano.

Para este ano, o peso filipino se fortaleceu cerca de 4% em relação ao dólar americano, superando os pares regionais. Igualmente, é uma das poucas moedas asiáticas que registraram ganhos contra o greenback, além do yuan chinês e o dólar taiwanês.

O colapso na demanda de importações chegou depois que o país do Sudeste Asiático experimentou um dos mais longos e rigorosos confinamentos para conter o coronavírus. O declínio das importações foi mais acentuado do que as exportações, provando ser um benefício para a moeda, pois empurrou a conta cambial das Filipinas para o superávit.

A conta corrente mede as transações globais de um país com o resto do mundo. E isso inclui importações e exportações de bens, investimentos transfronteiriços e transferências como ajuda externa.

O economista sênior para as Filipinas no ING, Nicholas Mapa, afirmou: “A queda contínua das importações se traduz em uma demanda fraca para a moeda estrangeira e provavelmente levaria a um apoio de curto prazo para o PHP”.

Ele também escreveu que o peso filipino supera ainda mais os pares regionais, já que o país registra um superávit em conta corrente ano a ano em 2020. Isso se deve principalmente à queda substancial das importações, pelo qual Mapa espera que a tendência continue para o quarto trimestre de 2020.

Esses tipos de superávits e a contínua compra de títulos filipinos contribuíram para um aumento em suas reservas em moeda estrangeira. Consequentemente, a economia está protegida contra choques externos, outro desenvolvimento que apoia a força do peso filipino.

 

A economia das Filipinas

A economia filipina foi atingida negativamente, por causa do confinamento rigoroso para retardar a propagação da doença coronavírus. A contração que sofreram foi listada como uma das piores da Ásia no segundo trimestre, depois de encolher 16,5% em relação ao ano anterior – sua primeira recessão em quase três décadas.

O país tem mais de 248.900 casos notificados de COVID-19, representando o número mais alto do Sudeste Asiático, segundo dados compilados pela Universidade John Hopkins. Dos casos confirmados, 4.066 morreram.

 

Força cambial

No curto prazo, um resultado contestado das eleições presidenciais dos EUA pode aumentar a pressão sobre o peso filipino, devido à redução da exposição dos investidores a ativos em mercados emergentes em favor de opções de investimento mais seguras.

Em seguida, uma reabertura da economia filipina e a retomada das importações podem enfraquecer a moeda a longo prazo.

Os relatórios afirmam: “Enquanto as medidas de restrição interna são flexibilizadas, prevemos uma reversão gradual da melhoria da conta corrente, com a conta existente mudando para um déficit de 0,9% do PIB em 2021”.

Contudo, os analistas não descartaram a possibilidade de uma maior valorização no peso filipino. Principalmente se as importações permanecerem fracas à medida que a demanda por exportações aumenta. Isso alimentaria ainda mais a conta corrente.

Os analistas explicaram que podem ver o peso se valorizar até 2021 com isso, acrescentando a contínua fraqueza do dólar americano e o sentimento positivo dos investidores em torno dos ativos.

  • Support
  • Platform
  • Spread
  • Trading Instrument
Comments Rating 0 (0 reviews)

Receba as últimas notícias sobre economia, negociação e forex na Finance Brokerage. Confira nossas instruções de negociação abrangentes e a lista das melhores das melhores corretoras de forex. Se você estiver interessado em acompanhar as últimas notícias sobre o Mercado Financeiro, por favor, siga Finance Brokerage no Google News.



você pode gostar também

Leave a Reply

User Review
  • Support
    Sending
  • Platform
    Sending
  • Spread
    Sending
  • Trading Instrument
    Sending