0 54

A China sem intenção de se tornar outro “Estados Unidos”

O principal diplomata da China citou os EUA por tentar iniciar outra Guerra Fria entre as duas maiores economias, fazendo o mundo cair em caos e divisão no processo.

Durante uma entrevista à agência de notícias estatal Xinhua na quarta-feira, o conselheiro de Estado de Chiese e ministro das Relações Exteriores Wang Yi afirmou: “A China de hoje não é a antiga União Soviética”. Do mesmo modo, Wang Yi esclareceu que o país não tem planos de “se tornar outro Estados Unidos”.

Igualmente, alegou que a China não exporta ideologia. E nunca se intromete nos assuntos internos de outros países.

Em seguida, eles divulgaram a tradução oficial em inglês da transcrição da entrevista no site da Xinhua. A entrevista cobriu diferentes pontos de vista na relação EUA-China, incluindo o território chinês semiautônomo de Hong Kong, a empresa de tecnologia chinesa Huawei, e o disputado Mar do Sul da China.

Algumas autoridades americanas alertaram que a China planeja substituir os EUA como a potência dominante do mundo. Esse tipo de sentimento nos EUA culminou em uma série de discursos recentes de altos funcionários, como o secretário de Estado Mike Pompeo e o consultor de segurança nacional Robert O’Brien. Ambos chamaram a China por sua tentativa de derrubar a ordem global.

Por outro lado, a China tem negado frequentemente que está tentando substituir os EUA. E em troca, acusou Washington de tentar impedir sua ascensão no mundo.

Segundo Wang, a relação entre os EUA e a China está enfrentando o maior desafio desde o estabelecimento de laços diplomáticos. Seguidamente, ele culpou os EUA por essa deterioração.

O ministro observou: “A causa principal é que alguns políticos americanos, que são preconceituosos e hostis com a China, estão usando seu poder para difamar o país com falsificação e impedem os laços normais com a China sob vários pretextos.”

 

Os Dois Países

Além disso, a disputa entre os Estados Unidos e a China dominou grande parte da atenção global nos últimos anos. Há alguns anos, os dois países entraram em uma guerra comercial prejudicial que resultou em aumento de tarifas sobre os produtos uns dos outros no valor de centenas de bilhões de dólares.

Em seguida, as tensões entre os dois se espalharam para o espaço tecnológico enquanto os EUA acusam a Huawei e o TikTok (propriedade da ByteDance) de ameaçar a segurança nacional americana. Washington tentou pressionar seus aliados a banir a Huawei das redes 5G de seus países.

Wang descreveu os movimentos dos EUA como um exemplo de bullying e uma violação das regras internacionais de comércio justo. Ao contrário, ele ressaltou que a China é uma firme defensora do sistema global.

 

Economia Chinesa

Enquanto isso, as exportações denominadas em dólar da China aumentaram 7,2%, enquanto as importações caíram 1,4% em relação ao ano anterior. Economistas consultados pela Reuters previam que as exportações denominadas em dólar caíram 0,2% em relação ao ano anterior e as importações aumentaram 1% em relação ao ano passado.

Em junho passado, as referidas exportações da China registraram um aumento de 0,5% em relação a um ano atrás, e as importações subiram 2,7% no mesmo período.

Em julho, a China apresentou superávit comercial de US$ 62,33 bilhões, superando os US$ 42 bilhões esperados pelos economistas. Em seguida, o superávit comercial da China foi de US$ 46,42 bilhões em junho.

  • Support
  • Platform
  • Spread
  • Trading Instrument
Comments Rating 0 (0 reviews)

Receba as últimas notícias sobre economia, negociações e Forex no Finance Brokerage. Confira a nossa extensa seção de educação em negociações e lista das melhores corretoras de Forex aqui. Inscreva-se agora e receba atualizações GRATUITAS sobre o mercado hoje!

Deixe sua opinião

Sending

Inscreva-se e receba nosso boletim de notícias

Receba as melhores notícias da Finance Brokerage diretamente no seu e-mail. Inscreva-se agora para receber as últimas notícias do mercado.